Caro associado, caso tenha algum texto ou matéria que seja importante para os demais associados ou para a AAPN, favor nos enviar através do “Fale Conosco”, onde poderá ser anexado um arquivo.

"A Família é como uma moradia que oferece com suas paredes, portas e janelas, um lugar de proteção segurança ”.

A Família é como uma moradia que oferece com suas paredes, portas e janelas, um lugar de proteção segurança ”
Moisés Groisman
O Idoso e a Família - Norma Emiliano
De acordo com Giuillerman, a aposentadoria consiste na “brusca passagem de um tempo contratado e preparado (organizado em torno do trabalho) para um tempo livre e pode resultar em uma verdadeira desorientação temporal ”. Ela requer um condicionamento mental e social, que a grande maioria das pessoas não possue. Assim sendo, é uma etapa extremamente importante na vida dos indivíduos, pois não só coincide, para muitos, com a presença do envelhecimento bem como, é também um marco de mudança na dinâmica da família, o que implica em novos hábitos não só daquele que esta se aposentando. É uma etapa que exige preparação.
Se partirmos do pressuposto que o ser humano é resultado das suas interações é de vital importância o jogo das influências recíprocas para se ultrapassar as diversas etapas do ciclo evolutivo. Assim, falarmos em aposentadoria implica em nos contextualizarmos com o ciclo evolutivo familiar, tendo em vista que os relacionamentos familiares, passados e presentes, desempenham papel crucial para a qualidade de vida nesta etapa.
Comumente as pessoas não desenvolvem de maneira harmônica os diversos papéis e no momento da aposentadoria este fato se torna um fator, de certa forma, paralisante, pois para muitos a própria imagem está ligada ao trabalho e ao abandonarem este papel passam a não se considerarem mais necessário aos outros. Isto pode resultar no sentimento de inutilidade e de frustração em relação a necessidade de estima pessoal.
"A Família é como uma moradia que oferece com suas paredes, portas e janelas, um lugar de proteção segurança ” 

Moisés Groisman  O Idoso e a Família - Norma Emiliano De acordo com Giuillerman, a aposentadoria consiste na “brusca passagem de um tempo contratado e preparado (organizado em torno do trabalho) para um tempo livre e pode resultar em uma verdadeira desorientação temporal ”.

Ela requer um condicionamento mental e social, que a grande maioria das pessoas não possue. Assim sendo, é uma etapa extremamente importante na vida dos indivíduos, pois não só coincide, para muitos, com a presença do envelhecimento bem como, é também um marco de mudança na dinâmica da família, o que implica em novos hábitos não só daquele que esta se aposentando. É uma etapa que exige preparação. 

Se partirmos do pressuposto que o ser humano é resultado das suas interações é de vital importância o jogo das influências recíprocas para se ultrapassar as diversas etapas do ciclo evolutivo. Assim, falarmos em aposentadoria implica em nos contextualizarmos com o ciclo evolutivo familiar, tendo em vista que os relacionamentos familiares, passados e presentes, desempenham papel crucial para a qualidade de vida nesta etapa. Comumente as pessoas não desenvolvem de maneira harmônica os diversos papéis e no momento da aposentadoria este fato se torna um fator, de certa forma, paralisante, pois para muitos a própria imagem está ligada ao trabalho e ao abandonarem este papel passam a não se considerarem mais necessário aos outros.

Isto pode resultar no sentimento de inutilidade e de frustração em relação a necessidade de estima pessoal.